Melão Jr. é um polímata autodidata, o autor do Saturno V. Detém um recorde mundial registrado no Guinness Book em Xadrez às cegas, escreveu mais de 400 artigos sobre investimentos, entre um total de 1.700 artigos em diversas outras áreas do conhecimento, é membro de sociedades de alto Q.I. em cinco continentes e autor de inovações em diferentes campos científicos.

 

Investimentos, Econometria e Gerenciamento de Risco

2005 - Autor de artigos inovadores, em diversos aspectos, sobre gestão de risco e estratégias de investimentos em ações, commodities, divisas, índices, futuros etc. Até 2018, o número de artigos escritos por Hindemburg sobre investimentos ou temas relacionados ultrapassou 400.

2007 - Autor de artigos vanguardistas sobre criação e desenvolvimento de sistemas automáticos de investimentos, metodologia para avaliação dos sistemas e outros relacionados ao tema.

2007 - Autor do sistema computadorizado para gestão automática de investimentos Saturno V.

2010 - O Saturno V chega a versão 6.0 e começa a ser utilizado em contas reais. Quase todas as realizações nos anos seguintes estão relacionadas ao Saturno V, e a maioria não foi publicada por ter relação com a estratégia utilizada. As versões posteriores são todas baseadas na estrutura e na estratégia da 6.0. 

2013 - Em 8 de janeiro a CVM publica a deliberação 701, impedindo Melão Jr. de exercer a função de gestor e de fazer ofertas públicas de valores mobiliários no Brasil, pelo fato de Melão não ter o certificado CGA, exigido por esta autarquia. Situação que foi regularizada com a mudança da estratégia do negócio, passando fazer fornecimento de licença de uso do software. 

2014 - É promovido um abaixo-assinado, baseado em carta aberta de Hindemburg Melão Jr. direcionada à CVM e IOSCO, reivindicando a emissão de um certificado em caráter extraordinário, com fundamento no Artigo 4º, §2º, da Instrução 306 da CVM. Vários gestores profissionais de diferentes países, professores universitários e pesquisadores de diferentes áreas assinaram a petição, porém não surtiu efeito. Um dos assinantes da petição foi Dany Provost, membro em Giga Society e citado em algumas das listas das 10 pessoas mais inteligentes do mundo.

2015 - Em 15 de janeiro, o presidente da confederação helvética (que exerce a função equivalente à de presidente da Suíça) fez uma declaração bombástica que afetou dramaticamente o sistema econômico mundial, provocando a maior oscilação já registrada na história do Forex, desde 1970, em que a cotação do franco suíço em relação ao dólar apresentou um aumento excepcional de volatilidade em poucos minutos, oscilando mais de 35%, levando à falência vários bancos e corretoras. Em meio a toda essa turbulência, o Saturno V sofreu uma perda menor que 4% na maioria das contas e não chegou a 7% em nenhuma das contas, mesmo operando alavancado em 100:1 e aplicando 10% de carteira, totalizando uma alavancagem efetiva de 10:1. 

2015 - Palestrante no Congresso Nacional de Robôs de Investimentos, com temas “Um pouco além do índice de Sharpe” e “Testagem e avaliação de estratégias de investimentos”. A primeira palestra apresenta uma inovação que supera os métodos propostos por William Sharpe, Nobel de Economia 1985, e Franco Modigliani, Nobel de Economia 1990. Os motivos pelos quais o “Melao_index” é mais eficiente que outros métodos existentes são explicados na palestra. No mesmo congresso, um dos mais ilustres palestrantes, Renato P. dos Santos, com dois pós-doutorados em Inteligência Artificial (um na Áustria e outro na Alemanha), durante sua palestra sobre “Elisa”, elogia Melão Jr. e o Saturno V.

2015 - Melão Jr. é convidado por T. F., doutorando em Estatística pelo Instituto Fields, para ministrar uma palestra sobre “learn machine” nessa instituição.

​2016 - Saturno V começa a ser utilizado num fundo europeu e a passa a figurar nas primeiras classificações entre alguns dos principais rankings internacionais de fundos, inclusive Preqin, Barclay Hedge e IASG.

2017 - Melão Jr. participa do programa Shark Tank (pit 1pit 2, programa) e posteriormente escreve um artigo comentando os detalhes desta participação. Também são publicadas algumas pequenas reportagens locais. 

​2018 - Sigma Test, depois de 12 anos sem ser aplicado, é utilizado para seleção da equipe de programadores que está trabalhando na plataforma para otimizações do Saturno V. Os 6 selecionados conquistaram juntos 22 medalhas em Olimpíadas Internacionais da Matemática, Física e Ciência da Computação.

Xadrez

1995 - Autor de combinação escolhida entre as 27 publicadas no Sahovski Informator (principal periódico internacional de Xadrez).
1996 -  Filiado à Fédération Internationale Des Échecs (FIDE).
1997 - Recordista mundial de mate anunciado mais longo em simultâneas de Xadrez às cegas, registrado no Guinness Book of Records, edição 1998, páginas 110-111.
1998 - Protagonizou a maior simultânea às cegas realizada no Brasil desde 1965, ao jogar às cegas contra 10 oponentes, em evento realizado no CPP.
1999 - Recordista mundial de mate anunciado mais longo em Xadrez Epistolar, no Torneio da Categoria Especial (acima da primeira categoria) do CXEB. Publicado na Grécia no jornal de Pi Society, nos Estados Unidos em Gift of Fire e Correspondence Chess News, na Holanda em Papyrus, entre outros, mas este não consta no Guinness Book.
1999 - Único brasileiro citado no livro “LEARN CHESS FROM THE GREATS”.
1999 - Campeão invicto no Torneio Internacional Master Class ICCF, com 8 vitórias e 6 empates.
1999 - Campeão invicto no Grupo 1 do Zonal Sulamericano ICCF, com 6 vitórias e 1 empate.
1999 - Primeiro brasileiro a ter uma novidade teórica eleita Top-10 mundial pelo júri do Sahovski Informator. Além desta, também foi distinguido com uma top-26 mundial e uma partida top-19 mundial.
2000 - Filiado à International Correspondence Chess Federation (ICCF).
2000 -  Classificado para representar o Brasil na semifinal do Campeonato Mundial ICCF.
2002 - Convidado por Mario Ceteras, capitão da equipe Potaissa Turda, da Romênia, para representar aquele país na Liga Europeia dos Campeões ICCF.
2004 - Indicado pelo Campeão Brasileiro e Grande Mestre Internacional Salvador Homce De Cresce para representar o Brasil na Olimpíada de Xadrez da ICCF.
2004 - Indicado por Nelson Lopes, do CXEB, para ser personal trainer de Xadrez de Thomas Case, presidente do Grupo Catho.
2008 - Entrevistado no "Portal Conexão Professor". Convite / entrevista. 

 
 

 

Inteligência, Cognição e Psicometria

1999 - Fundador de Sigma Society, associação cultural multidisciplinar que até 2006 chegou a reunir membros de 40 países em 6 continentes.
1999 - Autor do Sigma Test, que chegou a ser traduzido (por humanos) para 14 idiomas, publicado em 7 revistas especializadas e aceito como critério para admissão em sociedades de alto QI de vários países.
2001 - Convidado por Baran Yönter, presidente da Pars Society, da Turquia, para ser membro honorário nesta associação. Pars Society reúne pessoas com QI acima de 180 pela escala Stanford-Binet ou 220 pela escala Cattell.
2001 - Convidado por Lloyd King, presidente da ISI Society, do Reino Unido, para ser membro honorário nesta associação. ISI Society reúne pessoas com QI acima de 151 pela escala Stanford-Binet ou 177 pela escala Cattell.
2001 - Convidado por Nathan Haselbauer, presidente da International High IQ Society, dos Estados Unidos, para ser sócio vitalício nesta associação. International High IQ Society reúne pessoas com QI acima de 126 pela escala Stanford-Binet ou 139 pela escala Cattell.
2002 - Autor de um novo modelo de estrutura mental.
2002 - Autor do Sigma Test VI, que chegou a ser traduzido (por humanos) para 8 idiomas e é considerado um dos testes mais difíceis que existem, talvez o mais difícil. Para se ter ideia, o escore mais alto foi 3,5 entre um total de 10, escore obtido por Kristian Heide, Doutor em Astrofísica pela Universidade de Estocolmo, recordista mundial em ThinkFast.
2002 - Fundador de Sigma VI, provavelmente a sociedade de alto QI mais exclusiva do mundo. O recorde anterior havia sido homologado à Mega Society, registrada no Guinness de 1990. Outras entidades também reivindicam esse recorde, porém utilizam testes cujo teto de dificuldade é questionável. O texto de dificuldade do Sigma Test VI também é questionável.
2002 - Convidado por David Udbjørg, presidente da High IQ Society for Humanity, da Dinamarca, para ser membro honorário nesta associação. High IQ Society for Humanity reúne membros de sociedades de elevado QI engajados em projetos assistenciais.
2002 - Considerado “sócio benemérito” em High IQ Society for Humanity, por doar todas as taxas de filiação em Platinum Society para auxílio a crianças carentes de Gana, Nigéria e outros países da África, em projeto coordenado por David Udbjørg.
2002 - Convidado por Albert Frank, co-presidente da Ludomind, da Bélgica, para ser membro nesta associação. Ludomind reúne pessoas com QI acima de 150 pela escala Stanford-Binet (175 pela escala Cattell) e autores de puzzles reconhecidamente criativos e difíceis.
2003 -  Autor do primeiro método do mundo para normatização de testes cognitivos que possibilita gerar escores em escala de proporção. Esse problema estava em aberto há mais de 100 anos. Depoimentos de proeminentes membros de sociedades de elevado QI sobre o método criado por Hindemburg.
2004 - Convidado por Evangelos Georgios Katsioulis, presidente da World Intelligence Network, para ser membro nesta associação. Evangelos está incluído em várias listas que reúnem as 10 pessoas mais inteligentes do mundo.
2004 - Indicado por Roberto Venegeroles, doutor em Física pela USP, para solucionar um problema na área de Psicometria para a maior editora do Brasil em Psicologia (maior número de títulos publicados naquele ano). O problema foi resolvido em questão de segundos, durante a própria entrevista para contratação. 
2004 a 2005 - Consultor Sênior sobre criação e tratamento estatístico de testes de inteligência na principal editora do país neste segmento.
2004 - Convidado pela Dra. Silésia Delphino Tosi, Ph.D. em Psicologia pela USP, para trabalhar na criação e padronização de testes psicotécnicos usados pelo DETRAN.
2004 - Convidado pela Dra. Silésia para trabalhar na revisão do WAIS-III para o Brasil. WAIS-III é o teste cognitivo individual mais utilizado no mundo.
2004 - Convidado pela Dra. Silésia para trabalhar na revisão e padronização do TIG-NV.
2004 - Palestrante sobre heurísticas aplicadas em processos decisórios politômicos e politomizados, sobre heurísticas aplicadas em processos decisórios complexos, sobre brainstorming heurístico e randômico.
2005 - Convidado pela Dra. Silésia e pelo Dr. Ingo, para trabalhar nos testes cognitivos e personalógicos usados na avaliação de oficiais do Exército Brasileiro.
2005 - Autor de dezenas de novos e melhores métodos para tratamento estatístico de testes psicológicos, tanto em Teoria Clássica dos Testes quanto em Teoria de Resposta ao Item.
2005 - Co-protagonista em matéria sobre inteligência e QI exibida no programa jornalístico da rede Globo “Fantástico”.
2005 - Protagonista em matéria sobre inteligência, Xadrez às cegas e investimentos exibida na TV Vanguarda. 
2006 - Protagonista na matéria “O gênio mora ao lado” do jornal local “O Atibaiense”.
2007 - Convidado por Maria Claudia Faverio, presidente da Creative Genius Society, da Austrália, para ser membro honorário nesta associação. Creative Genius Society reúne pessoas com QI acima de 150 (175 Cattell) e reconhecidamente criativas.
2008 - Convidado pelo produtor John Hallenborg, de Los Angeles, por indicação do professor e referee internacional de Lógica e Matemática Albert Frank, da Universidade de Bruxelas, para participar de um documentário e uma mesa redonda a serem realizados em Los Angeles, em 2009, juntamente com outras pessoas com QI no nível de raridade superior a 1 em 1.000.000.
2008 - Convidado pela Dra. Silésia Delphino Tosi a participar na normatização do teste “Setas”, a ser usado pelo DETRAN.
2009 - Entrevistado por John Hallenborg. Parte 1, Parte 2, Parte 3. 
2009 - Entrevistado por Márcio Strumiello (atualmente editor Sênior na rede Record). Convite / entrevista. 

 

 

Matemática. Física e Astronomia

1992 - Autor de uma “demonstração” incorreta para o Último Teorema de Fermat. Apesar de incorreta, foi considerada interessante por acadêmicos de várias universidades. Em 2003, o professor Kaida Shi, da Zhejiang University, apresentou uma “demonstração” basicamente igual (porém unindo as arestas, em vez de unir as faces e as variedades), mas na essência a ideia é a mesma. 
1993 - Autor de um projeto para um dispositivo óptico que chamou “máquina da invisibilidade”. Em 2003, foi construído um protótipo pelo Prof. Emérito da Universidade de Tóquio Susumu Tachi. A versão de Susumu Tachi apresenta algumas limitações em comparação ao projeto original.
1995 - Melão Jr. inicia curso de Física na USP, mas abandona cerca de 3 meses depois. Nestes 3 meses, revisou o livro de Física I de Herch Moysés Nussenzveig, apontando mais de 200 inexatidões, bem como erros na apostila de Física Experimental FEP-113, especialmente sobre a determinação da dimensão fractal de bolas de papel, sobre ondas sonoras e sobre período de um pêndulo. Destes três casos, o mais interessante é sobre as bolas de papel, que os professores da USP copiaram um experimento realizado na Universidade de Yale, para introduzir aos alunos o conceito de Geometria Fractal. Quando os professores descreveram o experimento e os resultados esperados, Melão Jr. percebeu que havia uma falha ao presumir que a dimensão fractal não dependia do “diâmetro”, e apontou esse problema. Os professores discordaram, pois o experimento já vinha sendo repetido há alguns anos e em várias universidades, sem que nenhum comentário daquele gênero tivesse sido feito por professores nem por alunos. Melão insistiu que o experimento apresentaria esse viés. Os professores deram continuidade ao experimento, e na aula seguinte tiveram a humildade e honradez de admitir que estavam errados. Porém em vez de corrigir o problema e manter o experimento, eliminaram essa experiência da grade curricular. Erros análogos continuam sendo repetidos em laboratórios de universidades ao redor do mundo, como nesses casos:
https://hypertextbook.com/facts/2002/bread.shtml
https://hypertextbook.com/facts/2002/stocks.shtml
No primeiro link se tem o mesmo erro citado no caso da bola de papel.
No segundo link não se está medindo a dimensão fractal. O valor encontrado (cerca de 0,5) é na verdade uma propriedade inerente ao processo de Wiener, em que a amplitude de oscilação varia com a raiz quadrada do tempo (t^0,5), por isso o expoente é 0,5. Além disso, a incerteza na posição de cada ponto plotado é inversamente proporcional à raiz quadrada do número de pontos, portanto os parâmetros da reta deveriam ser calculados com base numa sensibilidade ponderada nas posições desses pontos, atribuindo maior peso aos pontos cuja posição tivesse menor incerteza. (mais detalhes sobre esse assunto no artigo sobre o coeficiente de Hurst)
2002 - Autor de um método para determinar a quantidade de hipervolumes gerados por variedades ortogonais (hiperplanos) que intersectem politopos regulares com qualquer número de dimensões.
2002 - Autor de um novo método para cálculo de IMC, superior ao método tradicional recomendado e utilizado pela Organização Mundial da Saúde. Em 2013, o professor de Matemática na Universidade de Oxford Nick Trefethen publicou uma solução basicamente igual à primeira metade do método proposto por Melão Jr. em 2002 (e publicado na forma de livro em 2008). Nick Trefethen também é chefe do Grupo de Análise Numérica do Instituto de Matemática da Universidade de Oxford e foi distinguido com o prêmio Leslie de Análise Numérica.
2002 - Autor da (provável) melhor solução para um problema de Análise Combinatória que permanece insolúvel há mais de 500 anos, sobre o número de posições possíveis numa partida de Xadrez (Shannon Number). Em 2014, em artigo publicado no International Journal of Game Theory, Stefan Steinerberger, professor de Matemática na Universidade de Yale, foi o que mais se aproximou à solução apresentada por Hindemburg em 2002.
2003 - Autor de um aprimoramento no método usado pela NASA, ESA e outros centros de pesquisa em Astronomia, para o cálculo de paralaxes estelares.
2008 - Autor de um novo método para calcular as distâncias de planetas exo-solares, com acurácia superior aos métodos adotados até então pela NASA e pela ESA.
2008 - Publicado o livro “IMC na balança”, base no artigo de 2002 sobre mesmo tema.
2016 - Melão Jr. mostra a impossibilidade de existirem buracos-negros, por meio de artigo no qual analisa as etapas ao longo do processo de colapso de estrelas cujo núcleo remanescente tenha massa superior ao limite de Tolman-Oppenheimer-Volkoff. O artigo não é bem aceito por pesquisadores na área. A mesma rejeição ocorreu quando da publicação do artigo sobre um novo método para cálculo de paralaxes estelares, em 2003. Mas em 2016, um grupo de pesquisadores de 15 diferentes universidades de vários países, publicou um artigo conjunto com uma proposta semelhante. Ironicamente, o artigo destes pesquisadores está disponível para download na página de Kepler de Souza Oliveira Filho, que foi presidente da Sociedade Astronômica Brasileira e uma das pessoas que “examinou” o artigo de Melão Jr. 13 anos antes, e não demonstrou interesse. https://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/150006/001004677.pdf?sequence=1
2016 - Melão Jr. inaugura a versão em vídeo da seção “Oráculo”, na qual responde a perguntas sobre diferentes temas científicos e filosóficos. Nos primeiros 9 vídeos, fala sobre:   
•    Existência de Deus,
•    Variação na massa da Terra 01,
•    Variação na massa da Terra 02,
•    Propriedades de telescópios,
•    Buracos-negros,
•    Inteligência e escalas de medida,
•    O formato da Terra,
•    Efeito estufa,
•    Análises de Xadrez 01,
•    Análises de Xadrez 02.
Houve também uma versão em texto da seção Oráculo, entre 1999 e 2006, na qual chegaram a ser abordados 43 temas.

 

Literatura e Variedade

1993 - Vice-campeão no Concurso de Redação da revista TRIP.
1994 - Terceiro colocado no Desafio de Texto e Redação de todas as unidades dos cursos ETAPA do Brasil (aberto também a participantes de outros colégios e cursos pré-vestibular).
1995 - Honra ao Mérito no Concurso Nascente V, na modalidade “Dança” e, em virtude da performance no concurso, convidado pela bailarina Cláudia Beatriz Decara para estudar dança clássica como bolsista na Academia do professor Ismael, uma das mais conceituadas academias de dança do Brasil. Infelizmente a apresentação não foi filmada, mas há uma performance com mesma música em homenagem a Michael Jackson, em 2016 (obviamente Melão Jr. estava em melhor forma em 1995). 
2001 - Co-autor (independentemente de José Antonio Francisco) de aprimoramentos na Teoria da Evolução de Darwin e Wallace, com aplicações no campo da Inteligência Artificial, especialmente Algoritmos Genéticos para uso no Mercado Financeiro.
2005 - Convidado por Paulo Romero para desenvolver projetos de prospecção de petróleo e gás na Petrobrás. O convite foi diplomaticamente recusado, por haver interesse em trabalhar em algo que agrida o meio ambiente.

 

 

Adolescência

1985 - Autor de um método para cálculo de logaritmos diferente do criado por Napier.
1986 - Ministrou sua primeira palestra, aos 14 anos, para professores, alunos e diretora numa escola de uma cidade do interior paulista, sobre o Cometa de Halley. Cerca de 25 anos depois, esta escola recebeu o nome de sua tia, Liani Maria Barbosa dos Santos.
1986 - Vice-campeão de 100 m rasos na E.E.P.G. Prof. Alvino Bittencourt.
1986 - Vice-campeão de queda de braço na E.E.P.G. Prof. Alvino Bittencourt.
1986 - Vice-campeão no concurso de Educação Artística da E.E.P.G. Prof. Alvino Bittencourt.
1986 - Campeão de Xadrez da 7ª Delegacia de Ensino.
1987 - Campeão de Xadrez na E.E.P.G. Prof. Alvino Bittencourt.
1987 - Bi-campeão de Xadrez da 7ª Delegacia de Ensino. 
1988 - 7º classificado no Torneio Refripar Internacional de Xadrez, e melhor juvenil (sub-20), aos 16 anos, com alguns resultados expressivos, inclusive vitória sobre o ex-campeão brasileiro Luiz Tavares da Silva, empate contra o futuro campeão brasileiro Aron Antunes Corrêa.
1989 - Diagnosticado como superdotado na Clínica Objetivo.
1989 -  Atleta (Xadrez) e sócio militante do Club Athletico Paulistano.
1991 - Convidado a participar de diversas apresentações de artes marciais com armas curtas (geralmente nunchakus, tonfas e ko-bô). O manejo de armas orientais continuou sendo um hobby pelo resto da vida, especialmente nunchakus e kamas.
1994 - Premiado pelo IBECC pela autoria de um método para calcular fatoriais de números não-inteiros, sem usar Cálculo Infinitesimal. O Trabalho foi fartamente elogiado pelo Diretor do Dep. de Física Teórica da USP, Prof. Dr. MS6 Antonio Fernando Ribeiro de Toledo Piza. O método foi concebido em 1991-92, mas só foi inscrito no concurso da SBPC em 1994, por sugestão do amigo Rafael Zakowicz.

 

 

Infância

1972 - Nascido em São Paulo, no dia 15 de janeiro, filho de Linai Helena Barbosa e Hindemburg Melão.
1975 - Aos 3 anos, diagnosticado com idade mental de 9 anos.
1980 - Filiado à Associação de Judô Tatuapé.
1981 - Graduado faixa-azul em primeiro lugar, entre centenas de atletas.
1981 - Campeão de Judô em sua faixa etária e peso, na Associação de Judô Tatuapé.
1981 - Aos 9 anos de idade, durante uma aula de Geografia, quando a professora comentou que o litoral brasileiro media cerca de 7.367 km, Melão perguntou qual era a escala do mapa no qual essa medida havia sido feita. A professora respondeu que isso não fazia diferença. Melão explicou a ela que sim, que a quantidade de detalhes aumentaria muito se a escala considerada fosse maior, e isso afetaria muito a medida do contorno. Ela insistiu que não, e tentou explicar a ele que ao mudar de escala, as medidas eram corrigidas junto com a mudança de escala. Ela nitidamente não havia compreendido o problema que ele estava expondo. Melao tentou mais algumas vezes explicar o problema, mas ela continuou sem entender e continuou insistindo que o tamanho do recorte litorâneo não dependia da escala do mapa. Embora os conceitos fundamentais sobre fractais e suas propriedades sejam bastante intuitivos, assim como a Geometria Euclidiana, que pode ser deduzida sem necessidade de ser ensinada/aprendida, a maioria das pessoas tem uma visão incorreta sobre o tema, inclusive professores universitários de Exatas, como ficou evidente em 1995, com professores da USP, reproduzindo um experimento criado por professores de Yale, sem se darem conta de que o experimento partia de algumas premissas falsas. (mais detalhes sobre esse assunto no artigo sobre o coeficiente de Hurst)

  • Branca Ícone LinkedIn
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone Instagram

CONTATO

Para agilizar seu atendimento, por gentileza, preencha corretamente todos os campos abaixo:

© 2019 Saturno V Todos os direitos reservados. O Saturno V não comercializa nem distribui cotas de fundos de investimento ou qualquer outro ativo financeiro, fornecemos licença de uso do sistema automatizado.